Segurança geral aos portadores de Alzheimer

 

Em todas as pesquisas realizadas por institutos no Brasil, temos como uma das maiores preocupações nos dias atuais a segurança. A segurança física no ambiente domiciliar deverá ser continuadamente perseguida nas 24 horas do dia. Uma pessoa que tem a doença de Alzheimer, lentamente, perderá a capacidade de cuidar de si, de tomar decisões e de avaliar os riscos.

Deve haver planejamento por parte dos familiares ou cuidadores com relação aos perigos, de modo a mitigá-los, visto que os doentes podem não conseguir fazer isso por si próprios. Para controlar as ações com objetivo produzir a segurança do paciente e garantir que os riscos sejam evitados, devem ser realizadas adaptações no ambiente domiciliar, devido ao gradativo grau de evolução da doença. Tudo para propiciar ao doente certa autonomia.

Dentro da própria casa

Não acreditamos que o nosso ambiente domiciliar pode oferecer riscos. O banheiro, a cozinha, o quarto, a sala e mesmo o quintal são locais perigosos para idosos, particularmente aqueles com perdas de memória que não conseguem mais avaliar os perigos. Basta diminuir a atenção e a queda ao chão, da própria altura, porá nosso querido papai, mamãe, vovó e vovô num hospital com uma grande fratura. Pessoas com doença de Alzheimer estão mais propensas a essas situações devido a esquecimentos.

Descreveremos a seguir cuidados que você deve ter relacionados a diversas circunstâncias.

Continuar Lendo ...

Idoso empreendedor

Chegou a sua aposentadoria. O que fazer?

Chegar à aposentadoria não representa o fim da vida!

O começo da aposentadoria se parece com os primeiros dias daquelas tão aguardadas férias: sem compromisso de horário para levantar e podendo fazer tudo com calma na hora e no ritmo que quiser. Mas, quando isso se repete por vários dias, semanas e até meses, cuidado! A sensação de falta de propósito na vida pode levar à depressão ou vícios, como o alcoolismo e o tabagismo.

Parece bom demais gozar a vida e a possibilidade de nunca mais ter horários e compromissos, por mais atraente que possa parecer, mas o que o aposentado mais necessita é um jeito de colocar alguma estrutura em seus dias.

PERGUNTAS CHAVES PARA IDOSO EMPREENDEDOR

  • Você já se perguntou sobre o que fazer na sua aposentadoria?
  • Você está entre as pessoas que têm medo de encarar esse momento e fogem de decisões até simples, mas que são importantes, para aproveitar bem essa nova fase da vida?
  • Você considera o empreendedorismo na terceira idade algo arriscado?
  • Você sente-se animado em abrir sua própria empresa?
  • Você já pensou nas vantagens e desvantagens de começar seu próprio negócio com mais de 60 anos?
  • Mas será que vale a pena mesmo abrir um negócio depois de aposentado?
  • Muito bonito na teoria, mas e na prática, será que é assim mesmo?

A seguir nos aprofundaremos neste tema.

Continuar Lendo ...

Idoso empreendedor: Ramos de atividades

 

Chegar à aposentadoria obviamente não representa o fim da vida.  Haverá muito o que fazer, mesmo após 30, 40 ou 50 anos de ininterrupto trabalho diário, já que a mente continua ativa (nem sempre o corpo).

No início tem-se um merecido descanso para um completo bem-estar, sem horário para levantar, podendo fazer tudo com calma, na hora e no ritmo que quiser, entretanto, chegará um momento após dias ou quem sabe meses que a rotina deverá ser modificada, visto que a sensação de falta de propósito na vida pode levar à depressão, vícios ou propiciar doenças físicas.

As perguntas poderão ser as mais variadas mesmo após décadas de experiências acumuladas, mas por onde começar? Quais são os melhores caminhos? Será que minha experiência num ramo de atividade deverá ser a melhor opção? Ou mudar radicalmente? Será que um investimento pequeno? O retorno é rápido? Afinal, o tempo agora é fator importantíssimo.

No Brasil muitos idosos empreendedores passaram dos 55 anos e cada dia mais e mais entram no mercado do empreendedorismo. Até ano 2020 serão quase um milhão de empreendedores idosos. O número pode até parecer gigante, mas num país com quase 30 milhões de idosos, ainda há muito espaço neste imenso universo.

Assim como na época que entramos no mercado de trabalho, precisamos nos preparar: antes seria um curso de datilografia, de português e redação; hoje também será necessário aprender algumas áreas, especialmente de informática. E cursos não faltam! Planejar, estudar, atualizar são palavras fundamentais, já que a sua experiência de anos de trabalho não significa ter sucesso no novo negócio.

As áreas ou ramos de atividades estão entre as mais variadas. Algumas mais, outras menos procuradas. Veja a seguir:

Continuar Lendo ...

Os Desafios de Cuidar de Idosos em Casa


Cuidar de idosos em casa é um grande desafio para milhares de brasileiros.

Hoje, nosso país passa por um processo de envelhecimento populacional e, por conseguinte, um significativo crescimento na quantidade de pessoas com idade acima de 60 anos.

E as dificuldades geradas por estas modificações no espectro populacional acabarão por recair, em maior parte, sobre os filhos, sobrinhos, netos e familiares mais jovens que deverão estar preparados para lidar com os possíveis obstáculos que se apresentam diariamente na vida de quem tem em casa um parente ou amigo idoso que necessita de auxílio e atenção especiais.

Hoje, o número de idosos no Brasil é de quase 15% da população. O que, no universo de 210 milhões de habitantes do país, representa um número aproximado de 30 milhões de pessoas. No entanto, muito pouco se fala e se procura conscientizar acerca das responsabilidades e adversidades geradas pela chegada de uma idade avançada e sobre a forma adequada de contornar os obstáculos e proporcionar a essas mulheres e homens o conforto e apoio que precisam para poderem experienciar com dignidade uma das fases mais desafiadoras da vida.

Quem viveu décadas passadas, especialmente no período pós-guerra, sabe que ter um pai ou avô idoso era uma raridade. Motivo de curiosidade, de especulação, visto que, nas décadas 40-50 a expectativa de vida no Brasil era de apenas 45 anos. Nos últimos 60 anos a qualidade de vida melhorou, e a expectativa de vida quase duplicou. Hoje em alguns estados do Brasil, como Santa Catarina, a expectativa está em 80 anos.

Mas afinal o que é, e como é, cuidar de idosos em casa?

Continuar Lendo ...

Como lidar com um idoso teimoso

O título deste artigo pode até parecer engraçado, pois muitas vezes os idosos agem como crianças e teimam em não fazer as coisas necessárias para o seu bem-estar. Contudo, a teimosia pode esconder uma complexidade imensa e pode ainda colocar o idoso em risco. Quem cuida de pais idosos em casa, ainda mais idosos teimosos, sabe que não é fácil e que muitas vezes o perigo oriundo da teimosia é bem real. Fora que muitas vezes, o idoso, além de teimoso, pode ser agressivo, como veremos. Saiba como agir quando o seu idoso é teimoso e reverta a situação, garantindo a integridade, a saúde e o bem-estar do seu velhinho.

Continuar Lendo ...
cuidar dos pais em casa

Contratar cuidadores vale a pena?

Os cuidadores de idosos são profissionais capacitados em diferentes ações de promoção dos cuidados básicos com idosos. É uma profissão que a cada dia é mais requisitada no Brasil e uma ótima alternativa para aquelas famílias que não têm habilidade deste tipo de atenção ou que não querem entregar seus pais aos cuidados de instituições, como os asilos. Veja como funciona este serviço, quais as suas vantagens e desvantagens e quais os critérios de contratação do cuidador.

Continuar Lendo ...
Página 4 de 8« Anterior...23456...Próximo »