Idoso empreendedor: Ramos de atividades

 

Chegar à aposentadoria obviamente não representa o fim da vida.  Haverá muito o que fazer, mesmo após 30, 40 ou 50 anos de ininterrupto trabalho diário, já que a mente continua ativa (nem sempre o corpo).

No início tem-se um merecido descanso para um completo bem-estar, sem horário para levantar, podendo fazer tudo com calma, na hora e no ritmo que quiser, entretanto, chegará um momento após dias ou quem sabe meses que a rotina deverá ser modificada, visto que a sensação de falta de propósito na vida pode levar à depressão, vícios ou propiciar doenças físicas.

As perguntas poderão ser as mais variadas mesmo após décadas de experiências acumuladas, mas por onde começar? Quais são os melhores caminhos? Será que minha experiência num ramo de atividade deverá ser a melhor opção? Ou mudar radicalmente? Será que um investimento pequeno? O retorno é rápido? Afinal, o tempo agora é fator importantíssimo.

No Brasil muitos idosos empreendedores passaram dos 55 anos e cada dia mais e mais entram no mercado do empreendedorismo. Até ano 2020 serão quase um milhão de empreendedores idosos. O número pode até parecer gigante, mas num país com quase 30 milhões de idosos, ainda há muito espaço neste imenso universo.

Assim como na época que entramos no mercado de trabalho, precisamos nos preparar: antes seria um curso de datilografia, de português e redação; hoje também será necessário aprender algumas áreas, especialmente de informática. E cursos não faltam! Planejar, estudar, atualizar são palavras fundamentais, já que a sua experiência de anos de trabalho não significa ter sucesso no novo negócio.

As áreas ou ramos de atividades estão entre as mais variadas. Algumas mais, outras menos procuradas.

SÁUDE E BEM ESTAR

Aposentados e preocupados com a parte física de seus corpos que o envelhecimento começa a produzir, os idosos agora possuem tempo para irem às academias de ginástica, aos Spas, aos clubes de dança de salão ou mesmo fisioterapia. O interessante é que, além de serem consumidores neste ramo, muitos aposentados se uniram aos filhos, genros, noras, netos, para “montarem” juntos um empreendimento deste setor, e sabidamente será um sucesso.

FRANQUIAS

As franquias crescem como investimento em todo o mundo, e no Brasil não é diferente. Aposentados investem suas economias em diversas atividades de franquias pois já existe uma linha de atuação, objetivos e metas estipulados e menos trabalho pois para montar é bem mais rápido. Setores da alimentação, vestuário, transporte, saúde, beleza e bem-estar, higiene e limpeza são disponíveis no país em grande quantidade.

Interessante que o idoso irá partir para realização de um sonho, um negócio, que desejou há décadas, muitas vezes, durante toda sua vida. Quando jovens almejavam ter uma padaria, mas foram trabalhar em bancos; outros trabalharam na área administrativa, e escolhem franquias do ramo do vestuário; tem ainda, aqueles que foram propagandistas e hoje desejam o ramo de restauração de carros em oficinas.

O importante é sempre lembrar que para um negócio funcionar bem você precisará habilitar-se nele.

Uma pesquisa internacional mostra que o Brasil, neste ramo de franqueados, está rapidamente compreendendo esta forma dinâmica de empreendimento. A experiência da vida ensinou muitos atalhos e caminhos para se chegar onde chegaram.

TURISMO E LAZER

Idosos não apenas consomem em planos de viagens e passeios, mas muitos estruturam-se pequenos, médios ou grandes empreendimentos, para, agora, fornecerem pacotes de passeios e programas de viagens para o público da sua própria idade.

Pousadas, chalés ou mesmo sua própria casa servirão de local para acolhimento. O que é mais interessante é que estes empreendedores da terceira idade fazem cursos rápidos de como ser guia de turístico.

Importante salientar que ao mesmo tempo são patrão, guia e público, pois, a cada programação realizada, surgem novas amizades, novas aventuras e um grande aprendizado.

FLORICULTURA OU PET SHOP

Manter uma floricultura ou um pet shop poderá ser uma excelente opção para indivíduos da terceira idade que amam plantas e animais domésticos.

Muitos possuem terrenos, chácaras ou sítios  que estão sem utilização. Saíram da zona rural e agora moram na cidade.

Um curso rápido e teórico, muitas vezes grátis na internet será um grande começo desta cheirosa e alegre empresa.

SALÃO DE CABELOS

Tem aquele idoso que trabalhou décadas como mecânico de automóvel, mas agora com aposentadoria, abriu seu salão de cabelos ou uma barbearia.

Ele ficava fascinado, ou ela adorava ir ao salão de beleza. As amigas, as conversas, a distração. Montam seu negócio bem rapidamente.

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Em um país onde o déficit de moradia é ainda muito elevado, idosos com vontade de construir estão aos poucos entrando no ramo de material de construção. Começam com pequeno ambiente, espaço nem sempre adequado, vendendo miudezas, como: pregos, ferramentas, material elétrico. Posteriormente ampliam o espaço e fazem aquisição de material pesado, tais como tijolos, areia, janelas, portas e cimento, para finalmente adquirirem maior espaço e comprarem material de acabamento, azulejo, utensílios sanitários, pisos.

Financiamento do governo federal como incentivo à casa própria propicia este investimento.

ÁGUA DE COCO

Naquele ambiente de sol, click here praia e sede, uma água de coco geladinha fará você se sentir mais saudável. É muito comum nas regiões do nordeste brasileiro idosos mudarem de suas pequenas cidades dos interiores para as capitais. Uma atividade calma e pouco estressante é a venda de água de coco em barracas.

Com pequeno investimento em máquinas é possível conseguir boa renda e muitas amizades.

LANCHONETE

Se o idoso não tem capital para abrir um restaurante ele inicia com uma pequena lanchonete. Foi assim o início dos grandes restaurantes ou refeições.

Sanduíches, sucos, refrigerantes, doces. Com pouca qualificação é possível manter-se bem. A atenção será no quesito higiene, onde a vigilância sanitária é muito vezes intensa.

EDUCAÇÃO

Depois das décadas 80 e 90 o Brasil perdeu o que havia de melhor da saúde pública: professores qualificados e a dedicação devido aos baixos salários e escasso material de trabalho.

Muitos professores, ao se aposentarem, viram neste ramo um aliado importante, pois, com décadas de experiência e cumprindo exigências das leis, abriram escolas de idiomas, escolas de educação infantil, escola de primeiro e segundo grau e especialmente escolas preparatórias para vestibular, os famosos cursinhos.

Inicialmente professores entraram como sócios e posteriormente alguns ficaram sozinhos.

Mas se você ainda não se animou e sente que a idade está muito avançada, veja estes exemplos, garanto que irá pensar melhor.

 

EMPREENDEDORES DA TERCEIRA IDADE

Coronel Sanders – KFC

Nascido em uma comunidade rural no sul dos Estados Unidos, Harland David Sanders, conhecido como Coronel Sanders,o criador da rede de lanchonetes KFC (Kentucky Fried Chicken) – e de sua famosa receita de frango frito – fechou o seu primeiro contrato de franquia em 1952, já com 62 anos. Como rosto estampado em toda a comunicação da marca, o Coronel Sanders deixou como legado uma operação que reúne 20 mil lojas pelo mundo.

Mommy Choi – Mommy Sauce

A Mommy Sauce nasceu do amor pela cozinha e pela família. Encorajada pelo filho, um renomado chef, a sul-coreana Mommy construiu sua empresa por conta própria, vendendo receitas secretas de molho para o restante do mundo. Mommy começou seu negócio em 2015, quando tinha 71 anos.

Charles Flint – IBM

Depois de participar da formação de diversos conglomerados americanos, o empresário formou a holding Computing-Tabulating-Recording Company em 1911, aos 61 anos — grupo que daria origem à IBM nos anos seguintes. Flint permaneceu no conselho de administração da empresa até 1930, quando se aposentou, aos 80 anos.

Roberto Marinho – TV Globo

Fundou a TV Globo aos 61 anos, que hoje é assistida por mais de 200 milhões de pessoas diariamente, sejam elas no Brasil ou no exterior. A emissora é a segunda maior rede de televisão comercial do mundo, atrás apenas da norte-americana ABC.

Jaswant Kular – Jaswant’s Kitchen

Jaswant queria uma maneira fácil de ensinar às filhas a arte da tradicional culinária indiana. Por isso, procurou pelos ingredientes, mas descobriu que muitos continham conservantes, corantes ou aromatizantes, entre outros produtos químicos, além de muita gordura. Aos 60 anos, começou a preparar misturas de especiarias para amigos, familiares e clientes de sua empresa de nutrição. Motivada pela reação positiva, participou de uma feira de alimentos, onde vendeu toda a produção que tinha levado.

O negócio, dirigido por Jaswant e suas três filhas, foi transferido para a Shopify em 2013, e os produtos estão agora disponíveis em mais de 100 lojas.

Enquanto criava sua família, Jaswant passou muitas horas na cozinha, o que a ajudou a sofisticar as receitas. No entanto, atribui seu sucesso como empreendedora à experiência de vida:

“Eu desempenhei muitos papéis na minha vida antes de abrir essa empresa: professora universitária, dona de casa, mãe de quatro filhos, gerente de negócios, corretora de imóveis, voluntária, educadora comunitária e nutricionista. Além disso, lidei com muitas situações de vida que testaram minha capacidade de manter a paciência, trabalhar longas horas, fazer várias tarefas ao mesmo tempo, aprender novas habilidades, lidar com pessoas difíceis e permanecer equilibrada, feliz e saudável. Quando penso no passado, eu me sinto muito feliz com a minha jornada e o resultado final. Eu acho que eu não iria conseguir ter esse tipo de negócio de jeito nenhum quando eu era mais nova. Eu não era nem mesmo uma boa cozinheira. Eu não sabia do que o mundo ao meu redor precisava, ou que eu poderia fazer a diferença. Eu tive que acumular toda essa experiência ao longo desses anos para chegar onde estou hoje.”

Eu realmente acho que a idade é só um número. Se alguém tem saúde física e mental, a idade não deve ser um obstáculo para começar alguma coisa nova.

Que conselho ela daria aos futuros empreendedores com mais de 50 anos?

“Meu conselho para outras pessoas na faixa dos cinquenta é não ter medo. Você está prestes a viver o melhor momento da sua vida. Não há mais preocupação em cuidar dos filhos. Finalmente chegou sua vez de viver sua vida do jeito que você quiser. É muito trabalho, mas a recompensa também é muito maior”.

 

E você o que está esperando?

Mãos à obra!

Dr Sergio Munhoz