20 dicas para ter um envelhecimento saudável e ajudar pessoas idosas

O intuito deste artigo é fazer uma reflexão sobre como envelhecer bem, com saúde e qualidade para uma vida plena. Você verá que estas dicas servem para idosos, jovens que querem ter uma velhice formidável e pessoas que cuidam dos pais ou parentes idosos em casa e buscam soluções para que os seus velhinhos sejam mais felizes e satisfeitos nesta fase da vida. Cada momento da sua existência deve ser vivido de modo integral, bastando apenas com que a pessoa faça as escolhas certas. Confira!

1) Viva cada fase da sua vida com dignidade

 

O modo como entendemos a velhice é algo cultural. Se há culturas em que as pessoas mais velhas são sábias e podem ser capazes de passar conselhos aos mais jovens, estando no centro do grupo familiar e da sociedade. Atualmente, a velhice é vista de modo bastante preconceituoso pela mídia, como se envelhecer fosse algo abominável – é comum vermos em revistas pessoas sempre jovens, mesmo que seja preciso passar por procedimentos cirúrgicos para se manter assim.

 

Envelhecer faz parte da vida. É apenas uma fase, com seus aspectos próprios. O importante é cada pessoa se questionar como quer envelhecer e como quer viver as demais fases de sua existência. Busque sempre viver sua vida com dignidade, fazendo sempre o melhor por si, não segundo os padrões estereotipados da sociedade, mas a partir dos seus próprios valores. Há coisas que você compreende apenas após os 60 anos, assim como havia coisas que você só passou a compreender após os 30 anos – e assim por diante. Cada fase de sua vida deve ser vivida em plenitude – imagine negar a sua idade ou a sua velhice, como tantas pessoas fazem. Isso não é uma atitude saudável.

velhice terceira idade

Envelhecer é inevitável, mas você tem a escolha de como quer envelhecer. Estas escolhas podem ser feitas a cada dia – como escolher que tipo de alimentos irá consumir, que tipos de hábitos terá, como encara a vida, etc. – a opções em médio e longo prazos. Faça esta reflexão!

 

Se você tem um idoso em casa, mostre a ele que mesmo na velhice é possível fazer escolhas e viver com dignidade. Proporcione conforto e qualidade de vida ao seu pai, mãe ou parente da terceira idade que está sendo cuidado pela família. Tente manter o diálogo sobre as coisas maravilhosas que há nesta idade.

 

2) Tenha sonhos e metas

 

Nunca abra mão de ter metas e sonhos. É o que nos move adiante. Nunca é tarde para realizar aquilo que nos satisfaz e nossos propósitos de vida. Tenha objetivos em todas as suas fases de vida. O que ainda não conquistou? Quais sonhos gostaria de realizar? O que é preciso para colocá-los em prática? Isso dá perspectiva e coloca a vida em movimento. Nós mudamos com o tempo e os nossos propósitos também. Reflita sobre eles em todas as fases.

 

Converse com seu parente idosos sobre metas e sonhos, e busque ajudá-lo a compreender melhor os seus objetivos neste momento e motive-o a buscar satisfazê-los. Muitos idosos entram em depressão – é a principal doença mental na terceira idade – e isso dá mais perspectivas de que a vida tem ainda muito a oferecer.

 

3) Planeje a sua aposentadoria e a sua velhice

 

Para ter mais segurança – seja financeira ou emocional – planeje desde cedo a sua velhice. Mesmo que o futuro seja incerto, é sempre bom ter uma segurança econômica. Saiba o que fazer da sua vida após a sua aposentadoria – muitas pessoas idosas continuam trabalhando, seja por um período mais curto de tempo ou em expediente integral, seja com um hobbie ou nova profissão ou mantendo as suas funções iniciais. Para que tenha mais condições de escolha, faça reservas.

 

Se o seu idoso ainda trabalha e contribui ativamente para o seu sustento, acompanhe de perto as suas atividades para que não exceda os seus limites físicos e mentais. Para muitas pessoas, trabalhar tem um significado maior que suprir necessidades e pagar conta.

 

4) Comece a se alimentar melhor hoje mesmo

 

A alimentação adequada é sinônimo de longevidade. Para ter uma velhice saudável, alimente-se com produtos de todas as faixas da pirâmide alimentar, sempre escolhendo os alimentos mais adequados e saudáveis. Carboidratos e gorduras, deferentemente do que muitos pensam, também são importantes.

 

O equilíbrio deve ser a palavra-chave para a escolha dos alimentos. Prefira alimentos naturais e orgânicos, frutas da época, carnes magras, fibras e evite os produtos muito processados e industrializados, repletos de corantes, conservantes e estimulantes artificiais. Vá com calma no açúcar e sódios. Como a cada três horas e não pule refeições.

Estas dicas são válidas em todas as épocas da vida – ainda mais na terceira idade. Se tem idoso em casa, consulte um nutricionista para fazer um cardápio especial para a condição física do idoso. Caso a família não tenha condições de levá-lo ao nutricionista, procure os serviços gratuitos da sua cidade. O bom senso é sempre importante na escolha da alimentação da família.

 

5) Faça meditação

 

A origem da meditação se perde no tempo – desde os primórdios o homem medita para silenciar o ego, organizar os pensamentos e energias, livrar-se do estresse e se relacionar melhor consigo mesmo e com as suas emoções. Os efeitos da meditação ainda estão sendo compilados pela ciência. Atualmente, há programas de práticas meditativas em escolas, presídios e até casas de repouso.

 

Os benefícios são tão amplos que envolvem vantagens para a saúde, qualidade de vida e bem-estar, capacidade expandida de tomar decisões, longevidade, comunicação e relacionamento interpessoal, etc. A meditação também tem sido considerada na prevenção de doenças degenerativas, principalmente as que implicam em demência.

 

Qualquer pessoa pode meditar – inclusive crianças e idosos. Bastam de 5 a 20 minutos diários para a vida se transformar. Meditar não é pensar em nada; é sim aquietar o ego e as fantasias da mente por alguns minutos. Há diversas técnicas e pode ser uma atividade positiva para fazer em família, integrando os idosos. Pessoas que têm contato com a meditação apenas na terceira idade são unânimes em defender a prática como um bálsamo em suas vidas.

 

6) Faça exercícios físicos em todas as fases de sua vida

 

Os exercícios físicos são importantes em qualquer idade – crianças, idosos, adultos, jovens, etc. Afastam diversas doenças e dão mais flexibilidade e dinamismo às atividades da rotina diária. Contudo, a população mundial ainda se exercita pouco – o que comprova esta afirmação são os altos índices de obesidade, hipertensão, diabetes, entre outros problemas de saúde, que se complicam ainda mais na terceira idade.

 

A OMS – Organização Mundial da Saúde sugere que apenas 30 minutos de exercícios diários (em qualquer fase da vida) já previne o organismo do sedentarismo e de diversas doenças. Mesmo na terceira idade, os exercícios físicos são essenciais. Se você tem idosos em casa, mesmo que tenham limitações de movimentos ou estejam acamados, adapte os exercícios à sua realidade. Consulte sempre um médico e busque sugestões.

 

7) Relacione-se bem com as pessoas

 

A sua saúde é afetada diretamente pelos tipos de relacionamento que você tem com as pessoas e pelo tipo de pessoa que click here você tem na sua vida. Lidar com os outros pode ser muito complicado, já que o ser humano é muito complexo. Mas saiba que você escolhe o modo como irá se relacionar com o mundo que o cerca e é você quem permite que as pessoas entrem ou permaneçam na sua vida. Avalie os seus relacionamentos pessoais em todas as fases da sua vida. Livre-se de situações estressantes e desentendimentos e tenha uma vida mais plena.

 

8) Evite o estresse e o negativismo

 

Ter uma perspectiva positiva da vida é muito importante. Nem tudo serão flores e dias ruins virão – e isso irá acontecer por toda a sua existência. Mas o que importa é como você encara as crises e os momentos estressantes, e não os problemas em si. É comum vermos pessoas que levam para a terceira idade uma visão negativa e distorcida dos eventos e fatos que o cercam – quem nunca conheceu um velhinho rabugento e teimoso? Há pessoas de outras idades que também o são! Mas para se livrar do estresse e do negativismo, sem sucumbir às intempéries, é preciso aprender a ver o lado bom de tudo e lidar melhor com os seus sentimentos e pensamentos. Isso sim é maturidade – e ter mais idade não significa se tornar mais maduro.

9) Conviva com idosos

 

Aprenda mais sobre a velhice convivendo com idosos em todas as fases de sua vida. Aprenda a se colocar no lugar das pessoas da terceira idade e veja quais são os desafios e lições que estas pessoas podem oferecer a sua história de vida. Se tem idoso em casa, aproveite! Pode-se aprender muito com a perspectiva das pessoas mais velhas.

 

10) Vá ao médico com frequência

 

Vá ao médico pelo menos uma vez por ano ou mais de uma, caso tenha algum problema que requer acompanhamento. Isso ajuda a prevenir doenças e descobri-las a tempo, sem que haja maiores complexidades. E se tiver um idoso em casa, leve-o ao médico com frequência, monitorando sempre as suas condições de saúde. O mesmo vale para as consultas odontológicas.

 

11) Crie boas memórias

 

Uma vida se faz de memórias. Você terá lembranças ruins e desafiadoras, que servirão de lições ou que nem deveriam ter acontecido. Mas pode ter memórias formidáveis, lembranças de momentos maravilhosos com outras pessoas ou apenas sozinho. Conviva mais com quem você gosta, tenha realizações, viaje mais, comemore sempre as suas conquistas, tire fotos. Busque sempre ter boas referências em sua vida. Isso faz todo o sentido quando a idade avança.

 

12) Torne a sua vida mais prática

 

Organize o seu tempo e as suas coisas a fim de tornar tudo mais prático. Não ostente demais e nem perca tempo se explicando para ou outros ou considerando o que as pessoas irão pensar das suas ações. Torne a vida mais prática para você analisando o que é mais prático e agradável da sua rotina. Isso gera tempo útil e qualidade de vida. Não centralize responsabilidades e não queira abraçar o mundo.

 

13) Durma bem

 

Durma pelo menos 8 horas diariamente, sem interrupções, em um ambiente agradável e limpo. A resistência ao sono e as noites mal dormidas são uma porta de entrada para a baixa do sistema imunológico e de diversas doenças. Dormir de modo insuficiente ativa o envelhecimento precoce e não ajuda o organismo de regenerar. Lembre-se ainda que os idosos em geral precisam de um pouco mais de tempo de descanso diário. Desta forma, proporcione mais conforto possível aos idosos que estão na sua casa.

 

14) Hidrate-se bem

 

Beba de 2 a 3 litros diariamente. Isso também impacta da saúde e na qualidade de vida em todas as faixas etárias. No caso dos idosos, a desidratação é um risco constante. Ofereça sempre água e outros líquidos durante o dia ao idoso que mora em sua casa e mantenha sempre o livre acesso à cozinha ou tenha sempre uma garrafa de água no quarto do velhinho. Lembre-se ainda que a pele do idoso é muito frágil e o ajude a se hidratar com um creme (ou pelo menos o incentive) diariamente.

 

15) Tenha um hobbie e cultive momentos de entretenimento

 

O lazer, assim como a alimentação e a moradia, é uma necessidade humana. Pessoas que não se divertem em todas as fases de sua vida perecem. Tenha atividades e hobbies frequentes, sejam coletivos ou individuais. Reserve espaço para o lazer e o entretenimento semanalmente na sua rotina e faça atividades que realmente lhe dão prazer. Lembre-se que isso deve ocorrer inclusive na terceira idade: incentive o seu idoso a se divertir com amigos, com a família, a ter seus hobbies, participar de grupos de entretenimento, etc.

 

16) Livre-se das mágoas

 

Não contive mágoas e ressentimentos. Estes tipos de sentimentos são nocivos para a sua mente, saúde e espírito. Também impactam nos processos fisiológicos do corpo e no sistema imunológico. Quem leva mágoa para uma vida toda, parece ter um freio de mão puxado em sua vida. Nada flui e pode atrair depressão. Não leve mágoas para a terceira idade. Se você tem um idoso muito angustiado por mágoas passadas, procure conversas e falar sobre isso – falar é uma forma de expelir sentimentos ruins.

 

17) Use protetor solar

 

A incidência de câncer de pele e problemas dermatológicos referentes à exposição solar aumentou consideravelmente nos últimos anos. O sol é importante para a saúde – ainda mais por ser fonte de vitamina D. Mas é preciso se prevenir das doenças de pele e do envelhecimento precoce. Antigamente, não se tinha esta consciência e hoje vemos um grande número de pessoas com problemas de pele sérios devido à exposição excessiva. Tome sol antes das 10 horas da manhã e depois das 16 horas. Use sempre protetor solar – mesmo nos dias mais fios. Não se esqueça que os idosos, como qualquer pessoa, precisam tomar sol, mas é importante passar-lhes o protetor solar com FPS mais alto. Utilize ainda bonés, chapéus, óculos e outros recursos que protejam a sua face e seus olhos.

 

18) Não fume ou use drogas

 

O cigarro e as drogas – lícitas e ilícitas – destroem as defesas do corpo e células cerebrais. É o ponto de partida para diversas doenças e para uma velhice comprometida. Tenha bons hábitos de saúde e não utilize álcool com frequência. Se você fuma, considere parar o quanto antes – os efeitos para a saúde são imediatos.

 

19) Ame-se em qualquer idade

 

Mantenha a autoestima como uma prioridade na sua vida. É preciso se conhecer bem e se amar em todas as fases da sua vida, ainda mais da velhice. Você irá descobrir nuances sobre si mesmo em diferentes idades, e isso é revigorante. Todos temos defeitos e falhas e nem sempre estamos nas condições que gostaríamos, mas é importante acolher todas as suas partes e complexidades.

 

20) Seja feliz!

 

Seja feliz agora mesmo. Busque gatilhos que tragam felicidade para a sua vida. Não dependa dos outros para ser feliz. Não viva do passado e nem se preocupe tanto com o futuro. É no agora que está a felicidade, independentemente da idade em que você está.

 

Veja também: Depressão na terceira idade – O que é? Como tratar?

 

Gostou da matéria? Conhece outras dicas para envelhecer com qualidade de vida? Deixe um comentário a seguir!