15 cuidados com pais idosos em viagens com a família

Viajar com a família é tudo de bom! Mas quando temos pessoas idosas em casa, é importante conferir se tudo está em dia para evitar problemas e garantir a segurança e a saúde do idoso. Listamos 15 cuidados com os pais idosos em viagens com a família, para que a convivência familiar e as atividades em conjunto sejam memoráveis e divertidas. Confira!

1) Faça um planejamento da viagem

 

Toda viagem precisa de planejamento. É preciso definir tudo com antecedência para evitar contratempos. Qual o propósito da viagem? A resposta indicará que tipo de hospedagem será necessária e que tipo de ações devem ser feitas. O planejamento deve incluir o tipo de hospedagem, o tipo de transporte, os documentos necessários, o que precisa ser levado, particularidades da família e do idoso e condições de saúde.

 

Se o objetivo é visitar parentes e ficar hospedado em casa de família, é interessante conversar sobre as necessidades do idoso – por exemplo, se tem problemas de locomoção, o ambiente pode se adaptado, ou se precisa de suporte na hora do banho, os anfitriões podem preparar uma cadeira plástica para colocar no chuveiro, e assim por diante.

 

É preferível ficar hospedado em uma casa de parentes do que em um hotel no caso de familiares idosos. Além de ser mais acolhedor, é possível adaptar melhor o espaço. Quando isso não é possível, é importante verificar um tipo de hotel ou hospedagem que tenha tudo o que o idoso precisa.

 

Faça um checklist de tudo o que precisa ser levado, considerando as necessidades e limitações do idoso, bem como da família. Veja ainda qual o melhor tipo de transporte e forma de deslocamento e faça um itinerário com todas as atividades e lugares em que irão passar. É de responsabilidade dos filhos e cuidadores garantir que todas as necessidades do velhinho sejam atendidas.

 

2) Converse com o idoso sobre a viagem

 

É importante que o idoso esteja de acordo com a viagem. Não vale a pena obrigá-lo a uma viagem desgastante sem que ele esteja confortável com isso. Contudo, muitos idosos são resistentes a fazerem coisas novas e divertidas. É preciso motivá-lo, mostrando como será divertido viajar e a importância para a família ter a sua presença nestes momentos. Caso esteja inseguro quanto às suas condições de saúde ou fisiológicas, mostre como podem contornar o desconforto e como garantir que tudo o que ele precisa será cumprido.

viagem do idoso

3) Não se esqueça dos medicamentos

 

Os medicamentos controlados e de uso contínuo devem ser levados na viagem. Se for preciso comprar, compre-os previamente. É indicado que se leve também as receitas e medicamentos juntamente com os documentos na bolsa de mão (nunca na mala, pois podem ser extraviados, colocando a saúde do idoso em risco).

 

No caso de viagem internacional, os remédios controlados – com arjas vermelha e preta – requerem receita médica onde conste o nome do passageiro e o carimbo do médico. É muito indicado que os remédios sejam mantidos fechados em suas embalagens originais, a não ser que seja necessário o uso durante o voo. Leve a quantidade suficiente para toda a viagem fora do país e alguma sobra, para o caso de perder ou esquecer uma cartela ou frasco durante o trajeto.

 

Em muitos locais, medicamentos vendidos no Brasil não são permitidos e será difícil encontrá-los em caso de perda ou esquecimento. Em caso de viagens internacionais, o seguro de saúde para viagens é uma ótima alternativa, quando não obrigatório.

 

Há ainda outros objetos ligados à saúde que normalmente são proibidos dentro de aeronaves, como o cilindro de oxigênio. Neste caso, se forem necessários durante o voo, será preciso comunicar o fato à companhia aérea e solicitar assistência especial pelo menos 72 horas antes do embarque. O passageiro deve ainda apresentar documentos médicos que provem que ele não pode viajar sem o cilindro, podendo ser utilizado o formulário de informações médicas (MEDIF) – veja com a própria empresa operadora do voo.

 

E se o caso é manter certos medicamentos em locais refrigerados, como é o caso de insulina, por exemplo, fale previamente com a companhia aérea e solicite esta assistência especial, com pelo menos 72 horas antes do embarque.

 

4) Verifique a documentação do idoso

 

Toda documentação do idoso – como passaporte, carteirinhas especiais de idoso, receitas médicas, identidade, carteira de vacinação, carteira de motorista, entre outros – devem estar na bolsa de mão, e nunca na mala. É muito importante ainda identificá-lo quando há alguma doença que afete a memória ou a capacidade mental, por exemplo – quando o idoso pode se perder nos locais de destino e deve estar identificado. Revise todos os documentos antes de sair de casa.

 

5) Faça um checkup

 

Que tal passar no consultório médico e fazer uma consulta com o idoso antes de viajar? É imprescindível ainda na hora de requerer as receitas de medicamentos controlados. Se o médico preferir que o idoso não viaje, é melhor não arriscar. Outra necessidade para atender em uma consulta médica são as vacinas, muitas vezes necessárias dependendo do destino da viagem.

 

Confira com o médico do seu idoso quais são as vacinas necessárias e coloque-as em dia. Pergunte ainda ao médico que outros medicamentos e soluções não controladas é importante levar na viagem – como suplemento ou remédios para a dor de cabeça e outros imprevistos que sempre acontecem em viagens. Nunca dê ao idoso os medicamentos não prescritos.

 

6) Cuidado com as restrições alimentares

 

Muitos idosos têm dieta especial. Se é o caso do seu pai idoso, confira se no destino da click here viagem há serviços que ofereçam estes produtos ou condições para a própria família fazer as refeições. Se for ficar em casa de parentes, é interessante mencionar quais os alimentos permitidos, desejáveis e proibidos, pelo menos na alimentação dos idosos.  Leve ainda lanches e comidinhas durante a viagem, assim como líquidos, para que o idoso possa se alimentar e se hidratar confortavelmente.

 

7) Programe o vestuário do idoso

 

Mesmo em lugares quentes e agradáveis, faz dias frios ou noites mais frescas. E mesmo o calor requer muitos cuidados. Cuide com carinho da mala do seu idoso antes de viajar. Leve casacos mesmo para climas quentes. Em caso de climas frios, não economize em roupas quentinhas e confortáveis. Além de calçados mais elaborados, leve chinelos. Divida o número de roupas para o número de dias de viagem e sempre leve roupas extras. Invista sempre no conforto. Nunca se esqueça dos chapéus, óculos escuros e bonés durante os passeios – é muito importante que o idoso tome sol, mas se cuide. Leve uma quantidade ideal de meias e roupas íntimas.

 

8) Cuidados com o conforto e segurança do idoso

 

Todos os itens necessários para a locomoção do idoso – bengalas, cadeiras de roda, andadores e outros – devem ser colocados na bagagem. Muitos idosos não conseguem se locomover ou se sentem inseguros com outros itens do tipo quando não são os seus, ou seja, quando são emprestados.

 

Durante a viagem, seja de carro ou de avião, o idoso não pode permanecer muito tempo sentado. Faça paradas, quando for de carro, para que o idoso possa caminhar. No caso do avião, ele pode se locomover até o banheiro ou em outros espaços, apenas para ativar a circulação.

 

Torne a experiência o mais confortável possível. Leve cobertores e almofadas se precisar dentro do automóvel. No caso dos aviões, as companhias aéreas já possuem estes itens.

 

9) Separe itens essenciais

 

Protetor solar, repelentes, óculos escuros, óculos de grau, fralda geriátricas (se for o caso), hidratante, escovas de dente e creme dental, aparelhos de audição (se for o caso) – estes são apenas alguns itens que todos os idosos precisam em viagens. Faça uma avaliação de quais precisará levar e confira se já estão na mala do seu idoso.

 

10) Escolha os melhores destinos

 

Se a viagem for para visitar parentes, o destino já é certo. Mas se a viagem for de entretenimento, ou seja, viagem em família, há destinos mais adequados e que oferecem uma estrutura melhor a idosos. Avaliem em família para onde ir e veja com o idoso o que ele acha do lugar.

 

Os especialistas em turismo recomendam alguns lugares como sendo preferenciais: no Brasil, por exemplo, os lugares campeões de visitas com idosos é Águas de Lindóia (SP), Caldas Novas (GO), Serra Negra (SP), Cidades Históricas (MG), Fortaleza (CE), rota do vinho (RS), etc. Fora do Brasil, os idosos buscam mais se divertir nas cidades italianas, em Portugal, na Argentina e lugares mais quentes e amenos. O litoral brasileiro possui muitas opções, mas é preciso se preparar sempre para esta experiência.

11) Mantenha-o sempre acompanhado durante os passeios

 

Nunca deixe o idoso sozinho, mesmo quando ele queira ficar desta forma. Um dos integrantes da família deve sempre estar com o idoso e é possível se revezarem. Além disso, as viagens da família são mais gratificantes quando todos se divertem e podem passear juntos.

 

12) Cuidado como sol

 

Novamente, iremos falar do sol. A pele do idoso é muito sensível e se desidrata com grande facilidade. Além do protetor solar adequado – para corpo, lábios e face (fale com o dermatologista sobre quais as melhores opções para o seu idoso) – é preciso levar roupas que cubram a pele na sua extensão e que sejam frescas e agradáveis, chapéus, bonés (para proteger a cabeça e o rosto), óculos escuro (para proteger os olhos) e hidratantes (para passar sempre após os banhos.

 

 

13) Esteja ciente dos direitos dos idosos

 

Os idosos têm seus direitos garantidos pelo Estatuto do Idoso. É sempre bom conferir o documento antes de viajar, para garantir que os estabelecimentos e serviços cumpram o que determina a lei.

 

Por exemplo, se a viagem ocorrer de ônibus, saiba que segundo o Estatuto do Idoso, as empresas de transportes rodoviários interestaduais são obrigadas a reservar dois assentos gratuitos, desde que a pessoa tenha idade mínima de 60 anos e renda igual ou inferior a dois salários mínimos. Caso os assentos estejam preenchidos, as viações devem conceder desconto mínimo de 50% na compra das passagens. Leia o regulamento na Cartilha do Idoso, elaborada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 

Há ainda direitos quanto à retirada de vistos, lugares preferenciais em aviões, restaurantes, hotéis, etc. Muitos idosos ganhar descontos em outros serviços particulares, como farmácias, hospedagem e atendimento clínico. Vale a pena conferir os lugares e serviços que serão utilizados pela família antes de viajar e verificar todas as opções.

 

14) Revise todos os detalhes

 

Vale a pena revisar todos os detalhes antes de viajar? Vale sim! É a forma mais adequada de garantir que o seu idoso se divirta muito, com segurança e conforto. Faça o seu próprio checklist e confira novamente cada item – alimentação, medicamentos, itens essenciais, hospedagem, entretenimento, logística, vestuário, etc. Caso esteja faltando algo em casa, adquira antes de viajar.

 

15) Tenha ótimas férias em família!

 

Aproveite! Tenha momentos memoráveis em família e faça com que o seu idos esteja integrado à vida familiar. Garanta que esteja se divertindo. Provavelmente, terão ótimas histórias para contar”

 

Veja também: Depressão na terceira idade – O que é? Como tratar?